Novos desafios com os portais web

A empresa integra, em uma única solução, redes de distribuição de conteúdo inteligente, orquestração para a otimização do desempenho e ferramentas de proteção que cobrem todas as camadas, da infraestrutura à aplicação.

O teletrabalho, a educação online, a telemedicina e as compras online são apenas alguns dos fenômenos que cresceram exponencialmente desde o início da pandemia.  Todos geram um desafio comum: é cada vez mais importante contar com portais web seguros e de alto desempenho para garantir uma boa experiência de usuário e proteger a informação sensível das organizações e de seus clientes. 

Neste contexto, a Lumen fornece um foco 360º dirigido a acelerar e garantir as experiências web, a partir de três ângulos: desempenho, segurança e disponibilidade. 

Em termos de desempenho, as Redes de Distribuição de Conteúdo (CDN, Content Distribution Network) levam o conteúdo até a borda para que esteja mais próximo do usuário que precisa dele, aumentam a largura de banda e aumentam a eficiência de forma geral.  Diferentemente do que ocorre com um data center próprio, que pode ser subdimensionado para momentos de alta demanda e ter um custo ocioso em tempos normais, a CDN permite ajustar a escala à medida que o negócio varia de forma dinâmica.  Além disto, conta com ferramentas de otimização para orquestrar, rotear e fornecer conteúdo de forma inteligente.  Estima-se que colabora com 80% das solicitações feitas a um portal e funciona com o processo de caching (ou seja, gera réplicas do conteúdo na borda), muito perto do usuário final.  Estima-se que multiplica a capacidade de um portal 50 vezes em relação aos modelos tradicionais. 

Outro benefício é que fornece proteção intrínseca de DDoS (ataques de negação de serviço), o que resulta também em um desempenho melhor. 

Do ponto de vista da segurança, é preciso somar à proteção de DDoS mencionada antes  estratégias que possam evitar e conter um conjunto de ameaças cada vez maior, com mais camadas e mais sofisticado: firewall em nível de aplicações web, conexões seguras às API (interfaces entre aplicações que podem ser aproveitadas pelos atacantes) e proteção contra bots).  Os dois últimos são pontos-chave: segundo dados da Lumen, 52% dos acessos aos portais não são realizados por humanos e sim por robôs.  Grande parte destes têm intenções maliciosas.  É fundamental contê-los. 

Por último, em matéria de disponibilidade, trabalha-se no equilíbrio correto das cargas de trabalho para que não afetem o desempenho e em links que preveem qualquer tipo de contingência para garantir a continuidade do negócio em qualquer circunstância. 

“Os portais web são críticos para as atividades das organizações e empresas; igualmente crítico deve ser o esforço para implementar estes três focos: desempenho, segurança e disponibilidade no máximo nível possível”, indicou Ricardo Pulgarín, arquiteto regional de soluções de segurança da Lumen LATAM. 

Disponible en Español (Espanhol)