Você pode ter ouvido que os CIOs estão sob mais pressão do que nunca para garantir que seus investimentos em tecnologia mantenham suas empresas resilientes, especialmente no rescaldo da pandemia de COVID-19. Durante uma recente conferência CIO Network patrocinada pelo Wall Street Journal, o CEO do produtor de software Box, Inc., Aaron Levie, elaborou sobre o que chama de uma abordagem tecnológica que prioriza o negócio – fornecendo valor rapidamente, mantendo os colaboradores remotos produtivos e fornecendo soluções aos clientes digitalmente.

As preocupações de Levi não são exclusivas, pois empresas de todos os tamanhos estão lutando com os desafios de negócios que nunca param de mudar.  Para nós, priorizar o negócio significa ouvir o que nossos clientes querem e fornecer soluções que validem suas decisões de compra.   Mas, para manter os clientes verdadeiramente resilientes, você precisa ajudá-los a mudar sua perspectiva de “agora”, fornecendo soluções que sejam resilientes no longo prazo.  Três soluções específicas me vêm à mente.

Garantir a conectividade: Mesmo antes da pandemia surgir, os clientes estavam nos contando sobre a necessidade de velocidade e desempenho devido a uma demanda crescente por processos com mais intensidade de dados, tais como serviços de imagens médicas, machine learning em tempo real, operações automatizadas e realidade aumentada.  Estamos fazendo investimentos nas tecnologias que importam hoje e para o futuro, tal como nosso compromisso de ampliar nossa rede através de nós de Edge computing desenhados para cobrir 98% da demanda dos EUA com uma latência de 5ms.  Há não muito tempo, baixa latência poderia ser visto como algo bom de se ter.  Em um mundo com carros autônomos, registros médicos online e transações financeiras digitais, a capacidade de transferir dados rapidamente será um atributo essencial para empresas resilientes.

Garantir a segurança:  Como a Lumen Technologies é dona e opera um grande backbone IP, estamos em uma posição única para identificar e responder a ciberataques em tempo real.  Como costumamos dizer, vemos mais então podemos deter mais.  Uma das maiores ciberameaças, de acordo com a Forrester, são ataques de Negação Distribuída de Serviço (DDoS, na sigla em inglês), que foram responsáveis por quase um quarto das ameaças de segurança externas em 2019.  Quando a Forrester conversou com cinco de nossos clientes de DDoS atuais, descobriram que nosso serviço oferecia um valor líquido presente de cerca de US$ 1.1 milhão em três anos, com um retorno sobre o investimento de 222%. Manter os clientes seguros enquanto economizamos para eles no processo traz resultados em que todos ganham.

Garantir a produtividade: O trabalho remoto não deixará de existir tão cedo.  Na verdade, em uma pesquisa recente mais de 70% de nossos clientes nos contou que espera continuar com suas políticas de “trabalho de casa” até o final do ano e além. Enquanto reconhecem que redes baseadas em fibra (como a nossa) fornecem conexões residenciais robustas, eles também querem soluções com “solidez industrial” para garantir que seus funcionários continuem produtivos, com formas simples e seguras de se conectarem às suas redes corporativas.  Então, recentemente lançamos nossa solução de conectividade corporativa Remote Connect, na qual os trabalhadores podem facilmente fazer sua autoinstalação em seus serviços de internet existentes.  E temos mais soluções no pipeline como parte de nossos esforços contínuos para fornecer soluções gerenciadas para este novo modelo de trabalho corporativo.

Tenha em mente que fornecer a tecnologia certa é apenas parte da solução.  Uma abordagem que verdadeiramente prioriza o negócio requer parceiros que superem suas promessas, combinando o lado humano com a tecnologia.  A resiliência dos negócios depende de pessoas que possam fornecer insights e expertise para ajudar a garantir que você não perca futuras oportunidades durante esta era de transformação.  O sucesso do cliente precisa de relacionamentos contínuos e orgânicos para fazer com que isto aconteça.

Identificar e entregar a próxima “grande coisa” elimina uma fonte de preocupação para os CIOs dedicados a levar valor para suas partes interessadas.  Um forte toque humano ajuda a garantir que as empresas possam pivotar quando quiserem, porque como o grande do baseball Yoga Berra colocou tão eloquentemente, “O futuro não é mais o que costumava ser”.

Artigo Original em inglês: Staying Business Resilient – Now and for the Future 

 

Jon Paul "JP" McLeary

Autor:
Ed Morche

Presidente da equipe corporativa e de setor público para a América do Norte, na Lumen. Ed traz mais de 25 anos de experiência para esta função, focado em fornecer soluções de tecnologia e ajudar as empresas a construir o futuro.  Suas responsabilidades incluem clientes de empresas médias, grandes e multinacionais, assim como organismos de governo, grandes instituições educacionais e redes de pesquisa. Anteriormente, Ed ocupou diversas funções de liderança na Level 3 Communications. Antes de unir-se à Level 3, Ed ocupou funções internacionais e para a América do Norte na Sprint Corporation, Sprint International, Global One, Teleglobe e Igaea Communications.

Disponible en Español (Espanhol)