A arquitetura de aplicações deu passos largos nos últimos anos, como resultado de ambientes de nuvem, conteinerização, microsserviços e outras inovações de TI.  Até recentemente, a maioria das aplicações corporativas eram baseadas centralmente. Elas não precisavam engajar-se com outras partes de dados, dispositivos de IoT ou outras aplicações em uníssono para obter uma função.  Mas este não é mais o caso: na verdade, quatro em cada cinco* tomadores de decisões de TI globais pesquisados dizem que um modelo de nuvem centralizada não pode dar suporte às demandas de suas cargas de trabalho ou aplicações atuais.

Tome a robótica industrial como exemplo: a conexão entre a aplicação controladora e os robôs no chão da fábrica requer uma latência precisa; e aquelas aplicações não apenas conversam com os robôs.  Aquelas aplicações também precisam armazenar informação em locais na nuvem para outras partes do negócio operando em outras áreas do mundo.  Há também uma conexão de volta ao fornecedor que quer proativamente realizar a manutenção dos robôs, monitorar a condição deles e iniciar reparos antes que eles quebrem.

A orquestração une as aplicações a outras aplicações, com os dados sendo movidos e com a infraestrutura de computação, armazenamento e rede.  Tecnologia de orquestração está evoluindo rapidamente e esta é uma grande parte do que a plataforma Lumen pretende fornecer.  Nosso objetivo é conectar aplicações e orquestração de dados com orquestração de rede, usando uma abordagem de API. As redes definidas por software (SDN) permitem que a camada de orquestração emita chamadas à rede, ativando novas conexões em movimento para onde quer que os dados precisem ir, e depois desligando a conexão uma vez que os dados estiverem lá.  Isto economiza dinheiro, torna o processo mais eficiente e permite muito mais flexibilidade.

O Crescimento da Computação de Borda

Recentemente li que dois por cento das empresas têm uma solução de computação de borda implementada de alguma forma, mas dentro de três anos, 50 por cento implementarão soluções de computação de borda.  Isto tem correlação com o crescimento de aplicações de IoT, que se beneficiam de computação de borda com baixa latência.

Adicionalmente, muitos clientes precisam reduzir suas infraestruturas de tecnologia nas dependências, crescendo rapidamente.  Temos clientes de varejo que estão dobrando sua computação a cada ano e estão ficando sem espaço.  Eles não querem transformar uma loja ou restaurante em um data center.  Computação de borda localizada faz sentido especialmente quando você tem diversas lojas concentradas em diferentes áreas metropolitanas e precisar enviar técnicos para mudar hardware ou consertar coisas de tempos em tempos.

A latência baixa também é um fator-chave: 60 por cento* dos tomadores de decisões de TI globais pesquisados exigem uma latência de 10 milissegundos ou menos para suas aplicações, e um em cinco exigem 5 milissegundos ou menos.  Vemos isto em diversas verticais de indústrias: hospitais não querem usar seu espaço para hospedar data centers, mas devem coletar e processar rapidamente grandes quantidades de dados e eles precisam de computação e de dados bem próximos para obter baixa latência e uma privacidade de dados mais forte; as empresas de investimentos precisam implementar aplicações de latência muito baixa para apoiar a negociação de alta frequência; a entrega de eventos de mídia ao vivo é outro grande exemplo – um cliente de conteúdo global da Lumen construiu uma aplicação para distribuir vídeo ao vivo, mas uma latência justa e requisitos de peering significaram que não funcionaria em uma nuvem pública, então nossa computação de borda fornece programação ao vivo para seus espectadores.  Estamos implementando soluções distribuídas similares para clientes que precisam executar video games com computação bem próximo dos olhos dos jogadores.  Nossa presença na América do Norte, Europa, América do Sul e Círculo do Pacífico é uma dasmelhores em termos de backbone de internet pública. Oferecemos a rede de internet pública mais conectada com algumas das latências mais baixas do mundo.

Equívocos sobre 5G

Os CTOs em empresas de clientes e provedores de serviços de nuvem me dizem que inicialmente pensavam que aplicações de computação de borda podiam operar apenas em redes 5G, mas agora percebem que este não é o caso.  Os serviços de computação de borda da Lumen não precisam de 5G e são compatíveis com múltiplas tecnologias sem fio.

Quase um terço* dos tomadores de decisões de TI globais pesquisados são céticos sobre suas organizações utilizando 5G e a maioria* tem preocupações significativas com segurança quando se trata de confiar em redes 5G.  Outras tecnologias sem fio frequentemente são mais adequadas para soluções de computação de borda e os clientes frequentemente preferem métodos de acesso por redes sem fio privadas ao invés de redes 5G públicas compartilhadas.

Adicionalmente, os clientes precisam de mais largura de banda do que 5G pode fornecer.  Suas necessidades de largura de banda estão dobrando a cada ano mais ou menos, e até um Gb/sec não é suficiente.  Quando 5G for implementado de forma ubíqua, já será tarde para as necessidades de largura de banda da maioria das empresas.  É aí que entra a extensa conectividade de fibra da Lumen. Fibra é uma das formas mais eficientes, altamente escaláveis de mover bits através de uma cidade, através do país, através do mundo.

Serviços de Aplicações Gerenciados, de Fibra à Nuvem

Nove entre 10* líderes C-level pesquisados dizem que a infraestrutura de fibra é essencial para se conectar a uma rede de nuvem distribuída.  A plataforma Lumen conecta muitos data centers ao redor do mundo. Transportamos uma quantidade considerável dos dados mundiais – da fibra à nuvem.

Ao invés de competir com os provedores de serviços de nuvem, somos um parceiro de serviços gerenciados fornecendo soluções conjuntas com Google, Microsoft, Amazon e VMware.  Podemos ajudá-lo com seu chão de fábrica e sua robótica, podemos integrar segurança e aplicações e podemos implementar e gerenciar uma rede sem fio privada que cubra suas instalações de um milhão de pés quadrados.

Tudo se trata de habilitar serviços de aplicações gerenciados em um ambiente distribuído e conectá-los através do mundo físico.  Este é o papel que desempenhamos e acreditamos que o desempenhamos melhor do que qualquer um.

 

*Lumen, Relatório Global de Tendências:  Como a 4a Revolução Industrial está Mudando TI, Negócios e o Mundo, setembro 2020

Este conteúdo é oferecido exclusivamente para propósitos de informação e pode exigir pesquisa e comprovação adicionais pelo usuário final. Adicionalmente, a informação é fornecida “como está”, sem nenhuma garantia ou condição de qualquer tipo, seja expressa ou implícita. A utilização desta informação é por conta e risco do usuário final. A Lumen não garante que a informação atenderá os requisitos do usuário final ou que a implementação ou utilização desta informação terá o resultado desejado pelo usuário final. Este documento representa os produtos e ofertas da Lumen na data de emissão. Serviços não disponíveis em todas as localidades. Apenas clientes corporativos.  A Lumen pode alterar ou cancelar produtos e serviços ou substituir produtos e serviços similares a seu próprio critério e sem aviso prévio.  © 2020 Lumen Technologies. Todos os direitos reservados.

Andrew Dugan
Autor:
Paul Savill
Vice President of Enterprise Products and Services – Lumen

Disponible en Español (Espanhol)