A Indústria 4.0 é um pilar fundamental para tornar os negócios mais produtivos e rentáveis, combinando técnicas de produção e operação a tecnologias inteligentes – uma transformação que também é refletida em logística e transportes. 

Este foi um dos setores que mais cresceu nos últimos anos. Mesmo durante a pandemia, o transporte de carga no Brasil subiu 38% no primeiro quadrimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano anterior, como apontou o Índice de Movimentação de Cargas realizado pela AT&M. Um bom desempenho que perdurou ao longo de todo o ano e deve se manter com a aproximação de datas comerciais relevantes, como a Black Friday e o Natal. 

Além do aumento das compras e de clientes cada vez mais habituados à agilidade na etapa de entrega, é necessário manter uma rede de distribuição à prova de falhas e, ainda, competitiva. E a tecnologia, mais uma vez, atua como um facilitador desses processos. 

Uma cadeia logística mais conectada

A pressão trazida pela pandemia ao setor logístico acelerou a transformação digital. A ideia de uma numerosa frota de caminhões e entregadores dispersos pelo país, trabalhando em silos, está no passado. Mas ainda há mais espaço para inovar, à medida que a capacidade da indústria e o apetite do mercado também evoluem. 

O roadmap de transformações digitais no setor conta com big data, realidade virtual, inteligência artificial e algoritmos. E até mesmo tendências como os veículos inteligentes que, conectados a sensores e dispositivos IoT (Internet das Coisas), permitem que atualizações sejam repassadas em tempo real, sem que o motorista desvie a atenção da estrada. 

Agrupando todas essas informações em nuvem, gerenciar uma frota logística fica mais rápido e eficiente, mesmo a quilômetros de distância. Isso representa decisões mais estratégicas, incluindo no caso de incidentes e imprevistos, que é percebida de ponta a ponta da cadeia, até a casa do consumidor. Outros benefícios perceptíveis são a agilidade no fluxo de trabalho e melhora na comunicação, automatizações que economizam tempo da equipe e reduzem custos. 

Os dados guiam o caminho

Uma estratégia orientada para dados permite realizar previsões e análises preditivas que consideram desde as tendências de consumo em datas comerciais até o apetite de compra do consumidor. Na prática, isso significa definir as melhores rotas, ter maior controle de prazos e qualidade, alocar recursos. Ou seja, garante o planejamento necessário para ter flexibilidade para crescer no ritmo da demanda. 

Essa logística inteligente gera grandes volumes de dados. E é preciso responder a eles também com tecnologia. É aí que entra a Computação de Borda (Edge Computing), capaz de conectar e gerenciar os dados na nuvem às aplicações do seu negócio – resultando em mais capacidade e velocidade para usar as informações disponíveis de maneira efetiva. 

Nesse contexto, a Lumen não só entende os desafios da 4º Revolução Industrial (da produção à logística) como se antecipa a eles para apoiar empresas como a sua com informações relevantes e suporte técnico completo. Geramos a conectividade que você precisa, incluindo armazenamento e processamento de dados com segurança em nuvem, com ultravelocidade.

Não deixe para depois e permita que as aplicações tecnológicas do seu negócio trabalhem em alta performance de ponta a ponta. Faça seu melhor caminho com a plataforma multissoluções e a consultoria em tempo integral da Lumen. 

 Clique aqui e solicite contato para saber como podemos ir além juntos! 

Jon Paul "JP" McLeary

Autor:
Danilo Cereza
Diretor de Vendas
Lumen, Brasil

Com mais de 20 anos de experiência nos setores de tecnologia da informação e telecomunicações, Danilo atualmente lidera e desenvolve equipes de vendas para o segmento corporativo e governos em todo o território brasileiro.