Esta geração de rede sem fio foi apresentada pela Wi-Fi Alliance em 2018, e após o período de transição do mercado, hoje podemos compreender o potencial completo desta tecnologia, que oferece uma conectividade muito mais eficiente para suportar as necessidades e processos da transformação digital.  Entenda as vantagens desta nova tecnologia. 

A nomenclatura Wi-Fi 6, foi estabelecido pela Wi-Fi Alliance para facilitar o entendimento sobre a versão da tecnologia empregada no padrão de conectividade sem fio. Conhecido tecnicamente como 802.11ax é uma evolução dos padrões anteriores: 

Wi-Fi 6 = 802.11ax / Wi-Fi 5 = 802.11ac / Wi-Fi 4 = 802.11n 

Na prática, essa nova rede sem fio é uma evolução tecnológica que permite uma navegação em alta velocidade, e suporta uma maior quantidade de dispositivos conectados simultaneamente e sem interferência. Isso é alcançado com apoio de um conjunto de tecnologias otimizadas, como OFDMA, OBSS e MU-MIMO, responsáveis, por transformar um canal sem fio em vários sub-canais com capacidade para diversos aparelhos, reduzir interferências e promover a comunicação entre os dispositivos conectados. 

As 6 principais vantagens do Wi-Fi 6 em comparação às versões anteriores 

1- Velocidade

O Wi-Fi 6 pode alcançar velocidades de até 9,6 Gbps, contra 3,5 Gbps do antecessor, Wi-Fi mais rápido significa uma maior velocidade de upload e download (ou fluxo de dados) devido ao aumento da largura de banda que o Wi-Fi 6 permite. Isso se torna cada vez mais importante à medida que o tamanho dos arquivos aumenta, juntamente com o aumento das demandas de dados para streaming de vídeo de alta qualidade. 

2- Maior capacidade de conexões simultâneas

Quanto mais devices conectados à mesma rede, consumindo largura de banda, menor a velocidade e o desempenho. Com a multiplicação de dispositivos IoT, o Wi-Fi 6 foi pensado para gerenciar as conexões simultâneas de forma mais eficiente e evitar gargalos, para que operem sem perder velocidade. 

Outra característica do Wi-Fi 6 é o OBSS (Conjuntos de Serviços Básicos (OBSS) que ajuda a reduzir o congestionamento da rede. O OBSS permite que o ponto de acesso use uma “cor” para identificar a rede de forma distinta. Se outro tipo de tráfego for detectado no canal, mas não for da mesma cor da rede local, os dispositivos podem ignorá-lo e continuar sua transmissão. Isso pode ajudar a aumentar a confiabilidade e melhorar a latência.

Combinados, o OFDMA e o OBSS permitem uma comunicação mais eficaz em redes altamente saturadas. À medida que mais e mais dispositivos usamos o Wi-Fi, isso ajudará a preservar a velocidade e estabilidade de nossas conexões. 

3- Suporte para IOT e Frequências 2.4 e 5 GHz

De acordo com o Statista, são cerca de dez bilhões de dispositivos IoT (Internet das Coisas) conectados ao redor do planeta – número previsto para crescer para 25 bilhões até 2030. A era do Wi-Fi 6 chegou oficialmente para suprir esta demanda por conectividade e endereçar o desafio de oferecer mais velocidade e capacidade a todos, seja em casa, em empresas ou na indústria. 

O Wi-Fi 6, por sua vez, funciona em ambas as frequências para suportar o aumento de dispositivos IoT de 2.4 GHz no mercado, que agora podem atingir melhor desempenho. 

4- Redução de latência

Ao aumentar a largura de banda, o novo padrão de rede sem fio também diminui a latência na transferência de dados. Comparação realizada pela Intel aponta tempo de resposta 75% menor que no padrão anterior. 

5- Economia de energia e TWT

Apesar de adicionar novos recursos, o Wi-Fi 6 não demanda mais uso de bateria dos dispositivos. A tecnologia por trás disso é o “Target Wake Time” (TWT), que gerencia a atividade da rede sem fio, agendando o momento em que os devices enviam e recebem dados. Isso evita a sobreposição de usuários e permite momentos em stand by, reduzindo o consumo de energia porque o transmissor de sinal não fica ativo o tempo todo. 

6- Segurança

Roteadores com suporte ao Wi-Fi 6 possuem como requisito obrigatório, o protocolo WPA3. É um tipo de criptografia para troca de dados, mais segura por dificultar o rastreamento e o acesso às informações compartilhadas entre o ponto de acesso e os aparelhos conectados. 

A transição para o Wi-Fi 6 

As redes gerenciadas podem oferecer uma experiência de alto desempenho que ajuda a transmitir informações de forma mais ágil e eficiente, com velocidades mais rápidas e fornecendo conexões mais responsivas e seguras para várias aplicações. 

A adoção pela indústria e empresas é o principal vetor para que usuários possam ter a experiencia e oportunidades desta nova tecnologia. Pensando assim, a Lumen liderou a transição de clientes de banda larga para o Wi-Fi 6 desde 2019

No mundo cada vez mais conectado, entender tudo o que a tecnologia oferece é fundamental para aproveitar as oportunidades da 4ª Revolução Industrial, e o WiFi-6 está aqui para isso.

Jon Paul "JP" McLeary

Autor:
Raphael Zara
Product Manager
Lumen, Brasil 

Especialista em Produtos de Dados, com foco no desenvolvimento de  novos negócios, traz mais de 20 anos de experiência no setor de TIC.